Back to Blog

A China está pronta para dizer tchau para dinheiro e cartões de crédito.

May 3, 2018

By: Felipe Zmoginski

Rápido como uma selfie: pagamento mobile está em todos os locais na China Estrangeiros que viajaram à China antes das Olimpíadas de 2008, em Beijing, sabem que usar cartão de crédito no país era quase tão difícil quanto encontrar placas em inglês nas grandes cidades locais. Na última década, porém, não só as placas se tornaram bilíngues quanto os meios de pagamento passaram por uma revolução inédita no mundo.

Um estudo publicado pela consultoria eMarketer, em março deste ano, revela que mais de 80% dos 712 milhões de cidadãos que usam smartphone no país usam serviços de mobile payment em seu dia a dia. Na China, paga-se de tudo com os aplicativos do Ali Pay, do grupo Alibaba, ou WeChat Pay, da Tencent. Por tudo, entenda-se deste a aquisição de um automóvel na concessionária até a esmola paga aos pedintes das grandes metrópoles.

O método de uso é simples e rápido. Lojistas, ambulantes, restaurantes, taxistas ou prestadores de serviço carregam consigo um QR Code impresso, em cartão de papel ou colado sobre os balcões de atendimento, no caso de lojas física. Tal QR code aponta para uma conta virtual em serviços como Ali Pay, por exemplo, e ao escaneá-lo, com seu smartphone, o consumidor transfere, em frações de segundo, dinheiro de sua carteira virtual para a carteira do vendedor. O processo é tão rápido que as filas em caixas diminuíram sensivelmente após a adoção desta tecnologia, extremamente popular na China. Entre as vantagens da tecnologia, está o fato de dois celulares comunicarem-se entre si, sem a necessidade de conectarem-se à servidores remotos, o que frequentemente gera lentidão quando usamos, por exemplo, nossos cartões de débito com chip, no Brasil.

De acordo com um estudo publicado, este mês, pelo Banco do Povo da China, só nos últimos 10 meses, o equivalente a US$ 8 trilhões foi movimentado em pagamentos móveis.  Para usar tais serviços, basta ter um celular, um app instalado e carregá-lo com recursos de sua conta corrente. É como se você transferisse, por exemplo, R$ 300 reais de sua conta no Itaú ou Bradesco, para um app genérico no smartphone e pudesse ir às compras só com o celular. Nas próximas semanas, informa o governo local, até o metrô de Beijing poderá ser pago com mobile payment. Nada mais de fila para comprar bilhetes. Você aproxima o celular da catraca e a tarifa está debitada.

Mais: https://copyfromchina.blogosfera.uol.com.br/2018/05/02/a-china-esta-pronta-para-dizer-tchau-para-dinheiro-e-cartoes-de-credito/

 

Contact us

Safety is essential to your decision making. We are sure that our team can clarify any doubts. After all, we understand security.

contact@sikur.com

Follow us

Try SIKUR





Contact Us
First Name*
Last Name*
E-mail*
Mobile Number*
Company*
Country*
Tell us what do you need* ?
Products: Hold CTRL+Click to add more than 1.* ?
Comments
I agree to the Privacy Policy and Terms of Service.