Como a criptomoeda está moldando o atual ambiente de ameaças

A criptomoeda tem se tornado uma maneira cada vez mais popular de dar suporte às transações digitais. Desde a sua criação, os usuários descobriram uma variedade de maneiras de tirar vantagem da moeda eletrônica, incluindo estratégias de mineração e carteiras digitais.

O crescimento no interesse do uso da criptomoeda ajudou a impulsionar o valor das moedas digitais. No momento em que este texto foi escrito, o preço de mercado da Bitcoin estava acima de US$9.450, com um volume de mercado de mais de $8,5 milhões, embora o valor tenha oscilado muito nos últimos meses.

Ao mesmo tempo, no entanto, uma moeda digital que era irrastreável e não vinculada a nenhuma organização bancária específica, atraiu consideravelmente os cibercriminosos.

Dessa maneira, além dos usos legítimos, o uso malicioso da criptomoeda está moldando o atual ambiente de ameaças.

O atrativo da criptomoeda

Muitos consideram 2017 como o ano em que a criptomoeda quebrou barreiras e tornou-se popular: no entanto, a bitcoin e outros tipos de criptomoedas, representam há muitos anos, a principal força por trás do conceito de blockchain.

Um grande diferenciador entre a criptomoeda e outras transações digitais é o fato que as moedas como a bitcoin não exigem a verificação ou o suporte de um banco central ou provedor de serviço financeiro.

“Ao invés disso, é utilizada a criptografia para confirmar as transações em um livro-razão público chamado de blockchain, assim possibilitando os pagamentos entre pares”, assim explicado por Adam Levy, colaborador do The Motley Fool.

A criptomoeda oferece inúmeros benefícios para usuários comuns: incluindo transações digitais mais simples e maior privacidade. Esse mesmo tipo de vantagem, infelizmente, trabalha a favor dos hackers, que enxergam as criptomoedas como o elemento ideal para dar suporte às infecções maliciosas, como o ransomware.

Vantagens como a privacidade, as tornam ideais para possibilitar pagamentos que não podem ser rastreados até o agente malicioso responsável pela infecção – e é assim que os cibercriminosos tiram vantagem da criptomoeda.

O pagamento feito sem um intermediário (como um banco ou uma empresa de cartão de crédito), permite aos autores de ciberataques um elevado nível de anonimato.

Ataques às carteiras digitais

Um dos melhores exemplos da influência da criptomoeda no atual ambiente de ameaças, tem conexão com a enorme onda de ataques ransomware que vem acontecendo nos últimos anos.

Mais: http://tiinside.com.br/tiinside/seguranca/artigos-seguranca/28/05/2018/como-a-criptomoeda-esta-moldando-o-atual-ambiente-de-ameacas/?noticiario=SG&&&&utm_source=akna&&utm_medium=email&&utm_campaign=TI+INSIDE+Online+-+SEGURAN%C7A+-+30%2F05%2F2018+08%3A23

Mais do que uma solução tecnológica, somos uma decisão estratégica para as organizações.

Nossa missão é redefinir a relação das empresas com a cibersegurança e a experiência dos usuários no processo de autenticação e acesso a ativos tecnológicos.